Escola Paulista de Medicina
Departamento de Morfologia e Genética

Residência Médica em Genética

O Programa de Residência Médica em Genética Médica da Escola Paulista de Medicina capacita o médico residente para o diagnóstico clínico e etiológico das patologias genéticas, bem como das síndromes teratogênicas, visando condutas clínicas e terapêuticas, assim como o Aconselhamento Genético orientado pelos princípios da não diretividade, não maleficência, beneficência, autonomia e justiça.

O Programa criado em 2003, tem 3 anos de duração está associado ao Departamento de Morfologia e Genética da Escola Paulista de Medicina.

Os médicos residentes recebem bolsa integral do Ministério da Educação - Governo Federal.

Ingresso e Processo Seletivo

O ingresso no Programa se dá através de concurso público anual coordenado pela Comissão de Residência Médica da Escola Paulista de Medicina (Coreme-EPM). Para número de vagas, cronograma de provas e critérios de acesso, consulte o Portal da Coreme-EPM.

Objetivos

  • Possibilitar o desenvolvimento de competências específicas da especialidade como os detalhes da anamnese em especial na história clínica e familiar e os detalhes da semiotécnica do exame físico dismorfológico;
  • Desenvolver a capacidade de raciocínio dedutivo para os diagnósticos diferenciais assim como a capacidade crítica analítica na busca da conclusão diagnóstica;
  • Possibilitar o desenvolvimento de competências específicas que visem à orientação por meio do Aconselhamento Genético; 
  • Desenvolver a visão de médico de família não só para as competências clínicas que visam o diagnóstico clínico-etiológico como também para as competências de orientação familiar implícitas no Aconselhamento Genético;
  • Possibilitar o conhecimento mínimo e/ou favorecer o aprimoramento mínimo de habilidades laboratoriais nas áreas de citogenética, genética bioquímica e molecular que permitam não só a solicitação adequada de exames como a interpretação dos mesmos;
  • Reconhecer e saber conduzir clinicamente as principais síndromes dismórficas e metabólicas bem como os principais distúrbios da diferenciação sexual e as principais displasias esqueléticas;
  • Reconhecer os quadros típicos de câncer familial bem como de outros grupos de doenças genéticas como as síndromes neurogenéticas, as hematogenéticas e as genodermatoses e;
  • Reconhecer e saber conduzir clinicamente os principais quadros determinados por agentes teratogênicos.

Matriz Curricular

A formação do médico residente tem sua carga horário distribuída em atividades práticas e teóricas, sendo que as atividades práticas totalizam mais de 80% das horas de capacitação.

Acesse Matriz Curricular que integra o Processo de recredenciamento periódioco do Programa junto à Comissão Nacional de Residência Médica.

 

 

Departamento de Morfologia e Genética - Edifício Leitão da Cunha - Térreo  •  morfologia@unifesp.br

Rua Botucatu, 740 - Vila Clementino - CEP 04023-900 - São Paulo - SP   •   Telefone: 11  5576 4848  VoIp 2454